ECPC – Porque é que o tema Trombose Associada a Cancro (CAT) está na nossa agenda?

Ouvi pela primeira vez falar sobre a relação entre cancro e trombose durante um evento no Parlamento Europeu em 13 de outubro como parte do Dia Mundial da Trombose 2016. Durante este evento, foi lançado um Relatório resumindo os resultados de uma reunião do Grupo de Especialistas em Trombose Associada ao Cancro, que concluiu que a trombose associada ao cancro era uma causa negligenciada de morte por cancro.2 O grupo de especialistas recomendou um plano de ação para aumentar a prevenção, o diagnóstico precoce e o tratamento apropriado de trombose a todos os doentes com cancro, com o objetivo de reduzir a morbilidade e mortalidade. Itens prioritários no plano de ação incluíram a consciencialização dos doentes e das associações de doentes, fornecendo informações sobre sinais de trombose como outra complicação possível, mas sem causar ansiedade.

Embora já tivesse ouvido falar de trombose venosa profunda e de como o risco dessa condição pode aumentar durante uma viagem de avião, nunca tinha ouvido falar de trombose associada ao cancro. Aprendi que todos os doentes com cancro estão em risco de trombose, sendo que este risco aumenta com certos tipos de cancro, estadio da doença, tratamento do cancro, hospitalização, imobilização e história de existência prévia de coágulos.

Quando tomei conhecimento desta questão, soube que queria fazer mais para garantir que as pessoas com cancro, as suas famílias e os profissionais de saúde estivessem mais conscientes dessa importante condição.

Em 2017, a European Cancer Patient Coalition trabalhou com profissionais de saúde e indústria para aumentar a consciencialização sobre a trombose associada ao cancro. Apoiamos e promovemos o Livro Branco sobre Trombose Associada ao Cancro, lançámos uma página no nosso site e colaborámos com outras partes interessadas para produzir o folheto do doente disponível em inglês, francês, alemão, grego, italiano, português e espanhol. 26,27

Promovemos este tema no dia 13 de outubro, durante o Dia Mundial da Trombose de 2017. A nossa campanha sobre a Trombose Associada ao Cancro atingiu um público de 501.724 pessoas no Facebook e 161.506 impressões no Twitter. A nossa publicação mais impactante no Facebook foi dirigida aos doentes com cancro e suas famílias: “Sabia que as pessoas com cancro têm maior risco de desenvolver coágulos sanguíneos? Os coágulos sanguíneos são uma das causas mais comuns de morte evitável no cancro e podem afetar 1 em cada 5 doentes com cancro. Compartilhe para aumentar a consciencialização! # Dia Mundial da Trombose.” A nossa publicação mais impactante no Twitter foi dirigida aos profissionais de saúde: “O tromboembolismo venoso é a segunda principal causa de morte por cancro e apresenta grandes desafios em oncologia. # WTDay17”

Distribuímos centenas de cópias do folheto sobre Trombose Associada ao Cancro e tivemos mais de mil visitas na nossa página dedicada a este tema. Muitos dos nossos membros também estão a usar este nosso material para aumentar a consciencialização a nível local.

Na sequência deste trabalho, realizámos uma mesa redonda em Bruxelas no início de 2017, em colaboração com a European Oncology Nursing Society. Uma das principais conclusões dessa mesa redonda foi que as sociedades de doentes e de enfermagem devem aumentar a consciencialização sobre a trombose associada ao cancro e colaborar com os políticos e profissionais de saúde para garantir maior investimento na prevenção desta condição.

Na minha opinião, as pessoas com cancro ainda não estão a receber informações suficientes sobre esta doença. A melhor maneira de otimizar esta questão é através do fornecimento de informações escritas claras e simples e na língua nativa do doente. É essencial a transmissão de melhor informação, no momento do diagnóstico e com repetição da mesma na consulta de acompanhamento.

A European Cancer Patient Coalition está atualmente a colaborar com especialistas em investigação cientifica, indústria, profissionais de saúde e organizações nacionais de doentes para realizar um levantamento europeu nos doentes com cancro e entender melhor os níveis atuais de consciencialização sobre a trombose associada ao cancro.

Os resultados dessa pesquisa são importantes para identificar as áreas onde são necessárias mais informações e ações sobre este tema. Esperamos que, no futuro, seja possível existir maior consciencialização e prevenção, o que resultará em menos casos de trombose associada ao cancro em toda a Europa.

Os resultados desta pesquisa foram publicados no Dia Mundial da Trombose, 13 de outubro de 2018.

Para saber mais sobre trombose associada ao cancro, visite: www.ecpc.org/edu/thrombosis  

CancerClotTMgostaria de agradecer:

Anna Rek: Gerente de Comunicação
Lydia Makaroff: Diretora da European Cancer Patient Coalition

Feito com o apoio da LEO Pharma